Cláudia News

Tenente Lara morre de covid-19 após dois dias internado

Policial aposentado apresentou o Programa Cadeia Neles na Record MT

Reprodução

O policial militar aposentado Juvelino da Silva Lara, 72, o “Tenente Lara”, morreu vítima de covid-19 na manhã desta quarta-feira (7), em Cuiabá. Ele estava internado há dois dias. Conhecido pelo apelido de "Às de Ouro", o militar ficou conhecido por sua irreverência e bom humor, após apresentar o programa Cadeia Neles na década de 1990, na TV Vila Real.

Segundo informações de um familiar, Lara passou mal na segunda-feira (5) e foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Morada do Ouro, próxima a sua casa. Na unidade de saúde, ele recebeu diagnóstico da covid-19 e logo recebeu ajuda de aparelhos para respitar. O policial aposentado estava acima do peso, era diabético e cardíaco, fatores que podem ter agravado a doença.


“Ele estava aparentemente tranquilo. Até fez um vídeo que circulou nas redes sociais. Aí hoje recebemos essa notícia que ele não tinha resistido”, informou o tenente coronel Lara, sobrinho do Às de Ouro.


Na filmagem citada pelo sobrinho, Tenente Lara relata seu quadro e afirma “vou vencer, em nome de Deus”.


Figura conhecida em Cuiabá, o militar aposentado foi o primeiro apresentador do programa Cadeia Neles, na TV Vila Real. Carismático, era a atração por onde passava mesmo após a sua saída da TV. Ele já concorreu a cargos públicos, como vereador e deputado estadual, mas não conseguiu ser eleito. 


No começo do ano, ele ganhou as redes sociais ao ser filmado dirigindo sem roupas pelo CPA. Sempre polêmico, teve vários vídeos que viralizaram por seu jeito irreverente. A morte de Lara foi lamentada pelos fãs e amigos nas redes sociais.

 

"Lara, o Às de Ouro é pauleira, é aroeira. Vá em paz meu ídolo", postou o humorista Didier Provenzano, da página Xomano que Mora Logo Ali.

 

"Tenente Lara, o Às de Ouro da nossa Cuiabá, segue o seu caminho na eternidade, deixando os amigos e família órfãos com sua partida", escreveu Marijane Costa.

Fonte

Gazeta Digital
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Tenente Lara morre de covid-19 após dois dias internado

Gazeta Digital

O policial militar aposentado Juvelino da Silva Lara, 72, o “Tenente Lara”, morreu vítima de covid-19 na manhã desta quarta-feira (7), em Cuiabá. Ele estava internado há dois dias. Conhecido pelo apelido de "Às de Ouro", o militar ficou conhecido por sua irreverência e bom humor, após apresentar o programa Cadeia Neles na década de 1990, na TV Vila Real.

Segundo informações de um familiar, Lara passou mal na segunda-feira (5) e foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Morada do Ouro, próxima a sua casa. Na unidade de saúde, ele recebeu diagnóstico da covid-19 e logo recebeu ajuda de aparelhos para respitar. O policial aposentado estava acima do peso, era diabético e cardíaco, fatores que podem ter agravado a doença.


“Ele estava aparentemente tranquilo. Até fez um vídeo que circulou nas redes sociais. Aí hoje recebemos essa notícia que ele não tinha resistido”, informou o tenente coronel Lara, sobrinho do Às de Ouro.


Na filmagem citada pelo sobrinho, Tenente Lara relata seu quadro e afirma “vou vencer, em nome de Deus”.


Figura conhecida em Cuiabá, o militar aposentado foi o primeiro apresentador do programa Cadeia Neles, na TV Vila Real. Carismático, era a atração por onde passava mesmo após a sua saída da TV. Ele já concorreu a cargos públicos, como vereador e deputado estadual, mas não conseguiu ser eleito. 


No começo do ano, ele ganhou as redes sociais ao ser filmado dirigindo sem roupas pelo CPA. Sempre polêmico, teve vários vídeos que viralizaram por seu jeito irreverente. A morte de Lara foi lamentada pelos fãs e amigos nas redes sociais.

 

"Lara, o Às de Ouro é pauleira, é aroeira. Vá em paz meu ídolo", postou o humorista Didier Provenzano, da página Xomano que Mora Logo Ali.

 

"Tenente Lara, o Às de Ouro da nossa Cuiabá, segue o seu caminho na eternidade, deixando os amigos e família órfãos com sua partida", escreveu Marijane Costa.

Inscreva-se Newsletter

Inscreva-se em nossa newsletter e receba em primeira mão nossas novidades!
[CARREGANDO...]

Parceiros