Cláudia News

Ex-policial diz ter matado enfermeira a pedido do marido

O assassino é funcionário do marido, que está foragido

Foto: GC Notícias

O autor do crime contra a vítima Zuilda Correia Rodrigues, de 43 anos, foi apontado como Ricardo, de 26 anos, ele é ex-policial militar e está preso. Segundo a polícia ele confessou o crime e levou os policiais até o local onde o corpo foi localizado.

Como já informado pelo GC Notícias, o cadáver da mulher estava numa região de mata em Sinop-MT, próximo da estrada Ruth. A vítima foi morta asfixiada e há possibilidade dela ter sido levada ainda viva para o córrego.

O ex-policial militar, atualmente era funcionário do marido da vítima, ele trabalhava no “espetinho”, localizado no centro da cidade. A principal suspeita é de que o marido da mulher, identificado como Ronaldo Rosa, seja o mandante do assassinato.

Até o momento, Ronaldo está foragido da polícia. A motivação do crime ainda não foi desvendada.

O caso continua sendo investigado. 

Fonte

GC NOTICIAS Geovanna Klaus
  • Compartilhe
  • Compartilhar no Facebook
  • Compartilhar no Google Plus
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no WhatsApp

Ex-policial diz ter matado enfermeira a pedido do marido

GC NOTICIAS Geovanna Klaus

O autor do crime contra a vítima Zuilda Correia Rodrigues, de 43 anos, foi apontado como Ricardo, de 26 anos, ele é ex-policial militar e está preso. Segundo a polícia ele confessou o crime e levou os policiais até o local onde o corpo foi localizado.

Como já informado pelo GC Notícias, o cadáver da mulher estava numa região de mata em Sinop-MT, próximo da estrada Ruth. A vítima foi morta asfixiada e há possibilidade dela ter sido levada ainda viva para o córrego.

O ex-policial militar, atualmente era funcionário do marido da vítima, ele trabalhava no “espetinho”, localizado no centro da cidade. A principal suspeita é de que o marido da mulher, identificado como Ronaldo Rosa, seja o mandante do assassinato.

Até o momento, Ronaldo está foragido da polícia. A motivação do crime ainda não foi desvendada.

O caso continua sendo investigado.